Viver do Passado

 

 

Viver do passado

 

(Paulo Roberto Gaefke)

Viver do passado é cultivar espinhos,
é sofrer dobrado, é não enterrar os mortos,
viver em luto permanente, morrendo também
um pouco a cada dia, é andar por caminhos tortos.

Viver de recordações, sejam alegres ou tristes,
é olhar para o jardim e ver as flores murchas,
clamando por água e cuidados, e nada fazer,
é um descuidar-se da vida, um suicídio lento,
que leva ao desamor e a auto-piedade,
forma horrível de se menosprezar,
um jeito de não se amar…

Viver de sonhos desfeitos e arrumar culpados,
é uma forma de escapar das nossas responsabilidades,
se esconder nas fraquezas, se perder no medo,
medo de vencer, medo de conquistar e perceber,
que em cada um de nós, existem forças maiores,
luzes que nos transformam de vencidos em vencedores.

A vida é um risco constante, nada é certo
ou calculado,
quando assumimos o risco de viver, de lutar,
de amar de novo,
estamos sujeitos ao fracasso, ao erro,
e sempre que algo dá errado, é a vida mostrando;
que não planejamos, que acreditamos demais,
que fechamos os olhos para a verdade,
que esquecemos de valorizar alguma coisa,
e quase sempre, o que esquecemos,
o que deixamos de levar em conta,
é o mais importante,
nós mesmos.

"Valorize-se e viva com intensidade".

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: