Faça as malas porque a Terra já era!

Viver no espaço. Talvez uma das maiores cobiças do ser humano. Muito antes do início da corrida espacial, que aconteceu entre os Estados Unidos e a União Soviética no período de 1957 a 1975, o homem sonha em viajar pelo espaço explorando galáxias desconhecidas e vendo as belezas do Universo com os próprios olhos.

Famoso por tratar de temas futuristas, Isaac Asimov aborda a vida no espaço de maneira ambiciosa em seus livros. Em suas obras (“Eu, Robô”“Trilogia Fundação”“Série Império Galáctico”), Asimov explora de uma maneira bem peculiar como seria viver a bordo de naves espaciais ou em planetas fora do nosso Sistema Solar.

Os desafios em sobreviver longe da Terra são muitos. Oxigênio, comida e água são apenas alguns dos problemas que devem ser contornados para que o ser humano consiga deixar o planeta azul para trás.
Embora seja necessária e inevitável, a evolução do ser humano trouxe vários problemas. O modo de vida da humanidade pode fazer com que a Terra se torne um planeta inabitável nos próximos séculos. Sendo assim, pode ser que esteja na hora de fazer as malas e mudar para o vizinho habitável mais próximo do Sistema Solar.

Viver em outro planeta?

Como em toda mudança, diversos contratempos podem surgir. Neste caso, duas perguntas fundamentais devem ser respondidas antes de chamar o caminhão de mudança. Para onde ir? Mais importante ainda do que o “onde” é: como ir?

Stephen Hawking e a viagem no tempo

Segundo Stephen Hawking, renomado físico teórico e cosmólogo inglês, a chance de a raça humana sobreviver está na colonização de outros planetas nos próximos dois séculos. O aumento exponencial da população e o uso excessivo dos recursos finitos da Terra podem tornar-se grandes problemas para a permanência do homem no planeta.

Hawking já havia comentado sobre a possível criação de uma nave capaz de viajar no tempo, mais precisamente para o futuro, a fim de atravessar grandes distâncias, tornando possível a exploração de outros sistemas de planetas.

De acordo com o físico, seriam necessários 80 anos para que essa nave chegasse aos limites da galáxia. Então como seria possível chegar a planetas fora da Via Láctea?

Rumo ao novo lar!

A resposta para esta pergunta pode estar na evolução da tecnologia. Considerando que veículos como o Ônibus Espacial levam cerca de dois dias para atingir a órbita terrestre e se acoplar à ISS, seria impossível utilizá-los para viagens espaciais longas.

Enquanto uma sonda espacial como Cassini-Huygens leva aproximadamente 81 meses para chegar a Saturno, um Ônibus Espacial como o Endeavour levaria muito mais tempo, uma vez que são bem mais pesados e lentos que as sondas. Por outro lado, as sondas espaciais não são equipadas para o transporte de pessoas.

Com as limitações de velocidade dos projetos atuais, uma alternativa para o problema do tempo de viagem seria o desenvolvimento de um grande projeto no qual a tripulação original embarcaria rumo a um planeta distante e tivesse seus filhos no espaço, ao longo da viagem. Assim a segunda, ou terceira, geração de tripulantes seria a responsável por completar a missão, chegando ao destino desejado.

Embora já tenha sido considerada esta hipótese, outras soluções foram pensadas para o caso de o ser humano ter que fazer as malas e sair da Terra. Uma delas é o hotel espacial. A outra é uma possível solução natural: um planeta parecido com a Terra.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: